Pular para o conteúdo principal

Grupo de Reflexão: Reuniões semanais e Plenário

As reuniões do grupo são todas as semanas, e sempre com as mesmas pessoas. Grupo sério não dispensa nem troca as reuniões semanais por nada.
Quando um novato se interessar em entrar para o grupo, passem para ele o que é um grupo de reflexão, e como está o andamento do seu grupo. Não deixem a pessoa meio perdida.  Se procurou, é porque está querendo alguma coisa a mais, não é mesmo?
Os assuntos das reuniões dos grupos exigem continuidade. Exigem permanência dos membros e fidelidade às reuniões (Hb 10,25).  
Não nos esqueçamos de que estamos falando de reuniões de estudo, de reflexão e treinamento para a missão. Por isso o animador e o secretário devem, de vez em quando, pedir a um ou outro membro do grupo para dirigir a reunião.  Assim essa pessoa vai se soltando aos poucos...
Ø  Evitar comes-e-bebes nas reuniões de grupos de reflexão. A preocupação com essas coisas pode prejudicar a evangelização.
Local da reunião: por causa da continuidade dos assuntos, as reuniões semanais sejam feitas nas casas dos próprios membros do grupo. Portanto, não tem muito sentido fazer reuniões de grupo na casa de quem ainda não é do grupo de reflexão.
Para as demais casas de pessoas que não são de grupo vamos levar o quê?  E com as pessoas afastadas de nossa Igreja, como proceder?
Para essas casas, vamos levar os frutos do grupo, a saber, uma visita amiga, uma visita que seja um anúncio da Boa Nova de Jesus.
Para que essas VISITAS sejam uma boa nova agradável que toque no coração pessoas, é bom notar que cada casa é uma realidade. E cada pessoa daquela casa é também uma realidade. E quem vai fazer as visitas deverá ter jeito e certo preparo para a missão de abordar as pessoas em suas casas.
Se a visita for respeitosa e agradável, as pessoas visitadas vão, depois, tomar suas decisões. Algumas até se animam a entrar para um grupo de reflexão... Quem sabe?...
Portanto, o que se leva até às casas dos mais afastados é uma visita amiga, repetimos.
Pauta das reuniões semanais
Para as reuniões semanais é só seguir o roteiro que nos chega da Diocese. Importante seguir o roteiro, levando em conta o horário para começar e para terminar. Uma boa reunião dura mais ou menos uma hora. Reunião semanal (toda semana) passando de uma hora acaba cansando o grupo.
O(a) secretário(a) não deixe de anotar a resposta da “pergunta para o plenário” que deverá ser levada ao plenário, como veremos a seguir. No plenário as respostas das perguntas são colocadas no quadro. Ou levem para o plenário um cartaz com essas respostas do grupo.

O PLENÁRIO MENSAL
O Plenário Mensal é para os membros dos vários grupos de reflexão da comunidade, e outras pessoas que, livremente, queiram participar. O Plenário poderá ser num dia de semana ou no domingo, num horário que não prejudique a Celebração da Palavra de toda a comunidade.
Não tem sentido forçar ou induzir a comunidade toda a participar dos Plenários. Com certeza, o que é tratado nos Plenários não é do interesse de todos.
Notar que o plenário deverá acontecer num clima de muita espiritualidade. Ele é como que uma grande celebração.
Para que o plenário seja frutuoso, a coordenação dos grupos de reflexão da comunidade elabore uma pauta capaz de fazer dele um encontro suculento e atraente. E que, no final, o plenário deixe um “gostinho de quero mais”.
Para o Plenário sugerimos a seguinte pauta:
§  LOCAL decorado, destacando bastante a Bíblia. Os roteiros da Diocese trazem sugestões para cada plenário. Sugerimos que a decoração faça lembrar o tema litúrgico ou do mês temático (Campanha da Fraternidade, Mês da Bíblia, Mês das Missões, Mês de Maria, etc...).
§  ACOLHIDA... ORAÇÃO ao Espírito Santo.
§  TEXTO BÍBLICO: Ver o sugerido no roteiro para o dia do plenário.
§  APRESENTAÇÃO DAS RESPOSTAS de cada grupo com os resultados das reuniões semanais.
Aqui se colocam as respostas àquela pergunta chave estudada em cada reunião do mês (da reunião da primeira semana; depois, da reunião da segunda semana, e assim por diante...). - Essa colocação pode ser no quadro, ou através de cartazes, ou em forma de encenações... – Aqui vale muito a criatividade...
Em tudo isso, não se esquecer de que a Bíblia deverá estar sempre presente e em destaque nessas apresentações. Ela é a Palavra que sustenta nossa caminhada.
§  APRESENTAÇÃO E APRECIAÇÃO de algum trabalho missionário bem significativo realizado pelo grupo durante o mês. Fazendo isso, um grupo anima o outro, com certeza. - Aqui deve ser bem destacado o trabalho de VISITAS MISSIONÁRIAS que determinados membros do grupo já estão fazendo.
§  PRECES...  Pai Nosso, Ave Maria...
§  BÊNÇÃO e CANTO DA PAZ

EM SÍNTESE
O grupo de reflexão é um treinamento de missionários.  Um dos frutos do grupo é a saída em visitas missionárias. Deus se faz muito presente em nosso meio quando procuramos os irmãos.

Para manter a vida do grupo nós temos as reuniões semanais, os plenários mensais, os cursos e encontros de formação. Diz a Bíblia: “Não abandonemos as nossas assembléias, como alguns costumam fazer. Antes, procuremos animar-nos mutuamente...” (Hebreus 10,25). – Não podemos parar!     
Pe. José Herval Ferreira, SDN

Comentários

  1. Alguém pode me ajudar por favor estamos precisando de um favor preiprecdo babatister do meu marido arnaldo morais de Melo foi batizado mais ou menos na data 20 de agosto 1969 os pais dele não sabe a data certa pois já faz muitos anos eles não tem data certa me ajude por favor

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dez Mandamentos do Grupo de Reflexão

O que é um Grupo de Reflexão?

O Grupo de Reflexão é formado de pessoas que fazem opção de se organizarem em grupo, de forma permanente.  Fazem reuniões a partir da Bíblia para refletir e viver a Palavra de Deus. O objetivo do grupo de reflexão é o aprofundamento da Palavra de Deus e o treinamento para a missão. O grupo de reflexão existe para formar leigos missionários. Para as reuniões semanais do grupo e para o plenário mensal dos vários grupos da comunidade, nós temos os Roteiros que nos vêm da Diocese. É maravilhoso ver como a nossa Diocese apóia os grupos de reflexão. [1]1. ORGANIZAÇÃO MÍNIMA Para que possa haver verdadeira e frutuosa reflexão, os grupos são pequenos. De 10 a 12 pessoas. Passando de 12 membros, é bom criar um novo grupo. Mas criar, em comum acordo com a coordenação a nível de comunidade, como veremos logo a seguir, no número dois. Cada grupo precisa de um(a) animador(a) e um(a) secretário(a). Esses são os responsáveis pela organização de tudo com antecedência. Organizar as reuniões semanais dos…